texto00

Nós poderíamos dar certo se você não andasse para direita enquanto eu dou meus tropeços para a esquerda. 

Nós até ficaríamos juntos se você ficasse acordado até o sol nascer e eu não acordasse quando ele se põe.

Nós daríamos mais gargalhadas se aquele final de semana na praia não fosse confundido com o fim do mundo, cheio de raios e trovões. Não queria nem falar sobre as horas perdidas na estrada, por causa da sua cabeça dura de não pedir ajuda e confiar em lembranças de quando você tinha cinco anos e fez uma viagem em família, mesmo quando você não consegue nem ao menos decorar o número do seu RG ou o aniversário dos seus três irmãos. 

Nós falaríamos mais, se você não deixasse o celular perdido pela casa, do lado da sua carteira, próximo do seu casaco que está em cima do notebook, sempre que eu tiro do modo silencioso.  E você ainda briga comigo, mas faço isso para poder me concentrar.

A culpa é toda sua! Eu poderia me concentrar mais, se você não me tirasse a atenção a cada lembrança sua que tenho durante 24 horas do meu dia, sete vezes por semana e nem estou contando as vidas passadas. Ai aparece aquele sorriso bobo, seguido de um suspiro alto e a vontade de pedir para você voltar, para ficar e permanecer.

Você me deixa assim, mais louca do que já sou. Me embaraça e me tranquiliza, com a sensação de que tenho tudo sobre controle ao mesmo tempo que nada está ao meu alcance. 

Nós poderíamos nos abraçar mais se você não fosse sinônimo de liberdade e se livre não fosse um adjetivo entre aspas para esse relacionamento.

Aquele que poderíamos ter se você não tivesse o mesmo nome dos outros, o mesmo signo, tinha que ser de câncer, e trejeitos. Perseguição minha, talvez. Mas, tudo bem! Assumo a responsabilidade, tenho todas a indecisões e paranóias de uma boa geminiana. 

Devem ser as estrelas, os planetas, todo o universo. Tudo bem, tudo bem! Deve ser só essa vontade do meu coração grudar com o teu e deixar o sentimento entrar, deixar ele transbordar.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *