large

Posso fechar os olhos e fazer um pedido para essa noite? Queria nós dois sozinhos aqui nesse apartamento.

Podemos jogar almofadas no chão da sala, pedir alguma comida ou cozinhar algo. Tudo bem, pode rir da minha sugestão, mas você sabe que eu ando me esforçando para melhorar o meu cardápio restrito de pipoca e bolo de cenoura. Você também não pode negar que o meu bolo é o melhor que você já experimentou em todos esses anos. Tenho até provas se tentar dizer o contrário.

Ah! Não esquece seu violão. Você pode cantar aquela antiga canção de sempre? A mesma que aproximou o meu coração para bem perto do seu.

Sabe, eu poderia passar a vida inteira vendo você tocar e me esforçaria para ficar com os olhos bem abertos para gravar cada detalhe desse momento. Mesmo se fosse no meio da noite e eu já estivesse caindo de sono e preocupada porque teríamos que acordar bem cedo no outro dia.

Não tivemos a sorte da nossa vida ser só assim, entre as nossas quatro paredes. A culpa foi minha por gastar todo o estoque que tínhamos naquela tarde quando nos esbarramos no café da esquina.Tudo bem, eu esbarrei.

Como sempre o meu jeito desastrado. Derrubei todo o meu café na sua camiseta azul, que mais tarde você confessou ser a sua preferida. “Ela me trouxe você” era o que você repetia sempre que alguém perguntava como nós dois nos conhecemos. Mesmo que isso não fizesse o menor sentido.

“Você quer subir? Meu amigo deve ter algo para te emprestar, eu moro no prédio no quarteirão da frente”. Foi o que eu disse após pedir desculpas de todos os modos possíveis que alguém pode se desculpar. Essa sempre foi a sua parte preferida da história, ela dava a abertura que você queria para falar “foi aí que eu soube o quanto ela me queria”. Você e o seu jeito abusado de sempre.

Você subiu aquele dia, passou por aquela porta e desde então faz esse caminho todos os dias.

“É que eu prefiro você aqui, bem juntinho de mim, onde eu possa ver esse seu sorriso logo pela manhã quando eu acordar”. Você sempre com essas histórias de levar nosso “relacionamento” para algo mais sério, com esse seu jeitinho difícil de me fazer conseguir recusar qualquer pedido seu.

Só de ver você assim, a vontade é de largar tudo e te acompanhar para onde você for.

Queria que soubesse que você pode ficar tranquilo. Apesar do meu jeito confuso, eu sempre vou preferir você aqui, bem juntinho de mim, sussurrando logo pela manhã todas as suas teorias do nosso amor. Mas, nós podemos resolver isso amanhã, não podemos? Para que a pressa de viver tudo agora se nós temos uma vida inteira pela frente.

Hoje queria que tudo ficasse assim, no nosso mundinho. Só nós dois, o seu violão e a aquela nossa velha canção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *